Pressão Alta - Hipertensão

blood-pressure-3k-3000x1500.jpg

Introdução

A Pressão Alta, ou Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS),  é denominada “assassino silencioso” porque geralmente não apresenta sintomas, mas pode causar danos cardiovasculares e orgânicos significativos. A única maneira de saber se você tem pressão alta é fazendo a sua aferição. Pode ser controlada com mudanças no estilo de vida e medicamentos. A pressão arterial alta não controlada pode levar a algumas consequências graves e até a morte.

 

Anatomia

O coração bombeia sangue por todo o corpo e a pressão arterial é a medida de quão firme seu coração trabalha para forçar o fluxo de sangue. Sua aferição reflete a pressão sistólica e diastólica. A pressão sistólica é a quantidade de força que ocorre quando seu coração se contrai para bombear o sangue para todo o corpo, enquanto a pressão diastólica é a pressão mínima entre os batimentos cardíacos quando o coração está relaxado.


Sua pressão arterial é registrada como dois números. A pressão arterial sistólica é registrada como o número superior e a pressão arterial diastólica é o número inferior. Por exemplo, uma pressão arterial de 120/80 mmHg é declarada como "120 por 80". Nesse caso, a pressão arterial sistólica é 120mmHg e a pressão arterial diastólica é 80mmHg.

 

Causas

Em cerca de 10% das pessoas, a pressão alta é causada por outra condição médica preexistente. Isso é chamado de hipertensão secundária. As condições que podem causar pressão alta incluem doença renal, tumores da glândula adrenal, coarctação da aorta (quando nasce com uma aorta estreita), gravidez, uso de pílulas anticoncepcionais, abuso de álcool e disfunção tireoidiana. Na maioria dos casos, se a fonte da hipertensão secundária for tratada, a pressão arterial poderá retornar ao normal.

 

Em cerca de 90% das pessoas, a causa da pressão alta não é conhecida. Isso é chamado de hipertensão primária. Muitos fatores de risco estão associados à hipertensão primária.

 

Sintomas

Embora as pessoas possam não ter sintomas, danos progressivos podem ocorrer no coração, vasos sanguíneos e outros órgãos. 

Quando existentes, alguns simtomas são: dores de cabeça, problemas de visão, tontura, náusea e vômito. 

 

Diagnóstico

A única maneira de descobrir se você tem pressão alta é aferi-la. A verificação da pressão arterial é rápida e indolor. Um manguito de pressão arterial é colocado ao redor do braço e inflado. A pressão arterial é classificada como normal, pré-hipertensão ou alta. 
 

 

       Classificação                 Sistólica (Número maior) em mmHg           Diastólica (número menor) em mmHg 

Normal                                                  Menor que 120                                                            Menor que 80               

Pré-hipertensão                                        121-139                                                                        81-89

Hipertensão - Grau 1                                140-159                                                                        90-99                      

Hipertensão - Grau 2                                160-179                                                                      100-109

Hipertensão - Grau 3                             180 ou maior                                                              110 ou maior               

 

  

Se você tem pressão alta, seu médico pode solicitar exames para verificar se há danos em alguns dos seus órgãos. Esses testes podem incluir exames de sangue, urina, exame oftalmológico ou exames de imagem. Testes específicos podem ser usados ​​para detectar danos no coração ou nos vasos sanguíneos.

Tratamento

O objetivo do tratamento é manter a pressão arterial abaixo de 140/90 mmHg. O objetivo é mais baixo, 125-130 / 80 mmHg, para pessoas com diabetes, doença renal crônica ou ataque cardíaco ou derrame prévio. O seu médico pode lhe dizer qual deve ser seu objetivo específico. O tratamento de condições secundárias (doenças de base) pode retornar a pressão sanguínea ao normal. O tratamento para pressão alta geralmente consiste em mudanças no estilo de vida, medicamentos ou ambos.

 

Algumas pessoas podem baixar a pressão arterial com mudanças no estilo de vida, incluindo perda de peso, exercícios e mudanças na dieta. Você deve trabalhar para alcançar e manter seu peso ideal. Mesmo uma pequena perda de peso é benéfica. É útil comer alimentos com pouca gordura, baixa caloria, rico em fibras e pouco sal. Você deve eliminar o uso do saleiro na mesa, parar de fumar e evitar o álcool. Se for difícil fazer mudanças no estilo de vida, seu médico poderá encaminhá-lo a outros profissionais, como Nutricionista e Psicólogo, para obter assistência e suporte necessários.

 

Medicamentos para tratar pressão alta também podem ser usados ​​junto com mudanças no estilo de vida. Existem muitos medicamentos prescritos que funcionam de maneiras diferentes para tratar a pressão alta. Pode ser necessário alterar o seu medicamento ou dose ao longo do tempo.

 

É muito importante que você tome seus medicamentos de acordo com as instruções do seu médico, monitore sua pressão arterial e frequente regularmente as consultas cardiológicas.

 

O prognóstico geralmente é bom para a pressão alta controlada. Pode ser necessário tomar medicamentos pelo resto da vida, a menos que você possa diminuir sua pressão arterial com mudanças significativas no estilo de vida.

 

Prevenção

É importante reverter os fatores de risco para pressão alta. Algumas pessoas podem controlar ou prevenir a pressão alta com estilo de vida saudável. É recomendável manter um peso adequado, exercício físico regular, parar de fumar e não usar álcool ou drogas ilegais. É benéfico, ainda, comer alimentos com pouca gordura, baixa caloria, rico em fibras e pouco sal.

 

Estou em risco

A pressão alta é um problema comum no Brasil. Os fatores de risco podem aumentar sua probabilidade, embora algumas pessoas com fatores de risco podem nunca desenvolver pressão alta. A probabilidade aumenta de acordo com o acúmulo de fatores de risco que você possui. Você deve informar ao seu médico sobre seus fatores de risco e discutir suas preocupações.


Fatores de risco para pressão alta:

 

  • A pressão alta ocorre mais frequentemente em afrodescendentes. As mulheres têm maior incidência de pressão alta grave. 
  • O envelhecimento aumenta sua chance de desenvolver hipertensão. Os homens a desenvolvem mais frequentemente entre os 35 e 55 anos, já as mulheres após a menopausa.
  • Estar acima do peso aumenta o risco de pressão alta.
  • As pessoas que tendem a armazenar gordura na barriga (obesidade central ou pessoas em forma de maçã) têm um risco maior do que as pessoas que armazenam gordura nos quadris e coxas (pessoas em forma de pêra).
  • Se outros membros da sua família tiverem pressão alta, o risco de desenvolver a doença aumenta.
  • A pré-hipertensão (pressão arterial de 121-139 / 81-89 mmHg) é um fator de risco para pressão alta.
  • Fumar aumenta sua pressão arterial.
  • Comer muito sal pode aumentar a pressão sanguínea.
  • Consumir muito álcool aumenta o risco de pressão alta.
  • Um estilo de vida sedentário sem atividade física suficiente está associado a um risco aumentado de pressão alta.
  • Ansiedade ou estresse prolongados podem aumentar o risco de pressão alta.
  • Certos medicamentos, incluindo inibidores de apetite, remédio para tosse, remédio contra gripe, descongestionantes e anti enxaquecosos podem aumentar a pressão sanguínea.
  • Drogas ilegais, como cocaína, podem aumentar a pressão arterial.
  • Certas condições médicas, como diabetes, arteriosclerose, estenose da artéria renal e coarctação da aorta, podem contribuir para a pressão alta.
  • As mulheres que tomam anticoncepcionais têm um risco aumentado de pressão alta. O risco é ainda maior para as mulheres que tomam pílulas anticoncepcionais e fumam.
  • A dor pode aumentar a pressão arterial.
  • Uma baixa ingestão de potássio ou cálcio pode causar aumento da pressão arterial.
  • As mulheres grávidas têm um risco aumentado de desenvolver pressão alta, especialmente durante os últimos três meses de gravidez. A pressão alta associada à gravidez tende a diminuir após o parto.
  • Adolescentes com excesso de peso e com maior maturidade sexual tendem a ter pressão alta.

 

Complicações

A pressão alta é o fator de risco número um para derrame (AVC). A pressão alta é um fator de risco importante para aumento do coração, ataque cardíaco, insuficiência cardíaca, insuficiência renal, aterosclerose, doença arterial periférica, aneurismas da aorta e cegueira. A pressão alta combinada com obesidade, tabagismo, colesterol alto ou diabetes aumenta ainda mais o risco de ataque cardíaco ou derrame.

 

Avanços

Existem vários tipos de monitores de pressão arterial que você pode usar em casa, de acordo com a indicação médica. Alguns monitores de pressão arterial armazenam os resultados da aferição da pressão arterial durante 24 horas seguidas. É o Monitorização Ambulatorial de Pressão Arterial (M.A.P.A. 24h). Um exame realizado na CLIMESC.